Migração: Plataforma Evino começa a vender em supermercados

Enquanto gigantes do digital, como a Amazon, por exemplo, iniciam uma migração do e-commerce para as lojas físicas, outros começam a dar os primeiros passos no varejo “off-line”. É o caso da Evino, conhecida plataforma de vendas de vinhos na internet que já acumula mais de 1 milhão de clientes na América Latina. 

Surfando na onda do crescimento do consumo doméstico de bebidas – em 2020 o mercado de vinhos experimentou um crescimento de 31% em relação a 2019, de acordo com a consultoria especializada Ideal Consulting – a empresa planeja agora sua expansão no canal de autosserviço. A novidade foi divulgada em primeira mão à revista Exame.

LEIA TAMBÉM: Embalagem de vinho muda de cor para indicar temperatura ideal 

A iniciativa segue um outro projeto iniciado em janeiro deste ano pela companhia – a venda de vinhos em “máquinas de autoatendimento”, nos escritórios da WeWork, empresa focada em soluções de espaços de trabalho compartilhados. 

Vending machine da Evino (Foto: Divulgação)

 

Segundo a empresa, o investimento no canal varejo deve ultrapassar o valor de R$ 10 milhões ao final de 2021, levando em consideração ainda o cenário da pandemia da Covid-19. A ideia é usar a expertise e o conhecimento do comportamento do consumidor, adquiridos no e-commerce para o varejo físico.

Atualmente, os vinhos de marca própria da Evino (nacionais e importados) e os kits de produtos podem ser encontrados nas lojas das redes Sonda, Carrefour e Sam’s Club, bandeira do Grupo Big. Até o momento, a empresa não menciona exclusividade de produtos para os canais – todos os produtos disponíveis nas gôndolas dos supermercados continuarão disponíveis no site da Evino.

Leia também: Danone cria plataforma para auxiliar o varejo a realizar GC