Mercado de carnes “plant based” ganha mais um concorrente: Marfrig

A medida que o público vai tomando mais conhecimento e “perdendo o medo” dos alimentos “plant-base” – aqueles que visam proporcionar uma experiência de consumo de carne, mas com produtos desenvolvidos a partir de proteína vegetal -, as empresas começam a vislumbrar uma fatia deste mercado, dos chamados “flexitarianos”, consumidores adeptos de dietas vegetarianas mas que ocasionalmente consomem proteína animal.

De olho no potencial deste segmento, que já está no radar de empresas como JBS e startups como a Fazenda Futuro, a Marfrig selou uma joint venture com o conglomerado norte americano Archer Daniels Midland (ADM) para lançar a PlantPlus. Trata-se de uma foodtech para entrar no mercado de alimentos plant based que inicia neste mês sua operação no Brasil.

O objetivo é comercializar hambúrgueres, quibes, almôndegas e carne moída, todos produzidos a partir de soja brasileira. A novidade foi comunicada pela empresa no último dia 18, em uma coletiva de imprensa online que contou com apresentação do CEO da PlantPlus John Pinto.

Os produtos chegam ao mercado brasileiro com preços a partir de R$ 21 e serão comercializados em dois canais específicos: foodservice e principais cadeias de supermercados do Brasil. Também estão previstas uma série de parcerias com empresas para oferecer as opções da PlantPlus como alternativa, e a primeira será com a rede de fast food Subway.