Para Luiz Marins, discurso dos gestores deve estar alinhado à prática

Para Luiz Marins, antropólogo, professor e consultor de empresas no Brasil e no exterior, existe um grave problema de incoerência entre o discurso e a prática dos supermercados, o que pode gerar diversos problemas no ponto de venda e interferir no seu crescimento. Em sua palestra Perspectivas e Oportunidades em Execução Eficiente, o professor e consultor da Anthropos Motivation & Success pontuou cinco questões essenciais para garantir uma execução mais eficiente através do melhor alinhamento entre o discurso e a prática.

  1. Não adianta uma empresa ter uma visão e uma missão se os colaboradores não executam os ideais dela. É necessário dar mais coerência ao discurso e à prática de execução, vale motivar, treinar e oferecer recompensas;
  2. A cultura do “autoengano” atrapalha o alcance de metas. Como, por exemplo, traçar objetivos e fazer planejamento, mas perder tempo buscando desculpas para não atingi-las;
  3. Escolher pessoas com “brilho nos olhos” é de suma importância para garantir resultados concretos. Qualificações e certificações são importantes, porém, nem sempre vão gerar bons resultados.
  4. A execução deve ter a garantia de que todos os pontos no planejamento serão transformados em ações e comportamentos, funcionais, observáveis e mensuráveis.
  5. Líderes de empresas devem participar não somente de planejamentos, como também estar presentes no recrutamento de funcionários, em reuniões, confraternizações e demais atividades formais e informais. Sem a sua presença, os funcionários podem observar contradição e desprestígio.

Para Marins, é importante que os líderes e gestores não se esqueçam do foco primordial do supermercado. Resolver problemas gerenciais é importante, mas a prioridade é sempre oferecer um diferencial para o consumidor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.