APAS 2016: consumidor altera escolhas, mas não deixa de consumir

O comportamento do consumidor em relação às compras nos supermercados se reflete na queda do seu poder aquisitivo. Mas se em um primeiro momento significa apertar o cinto em relação aos gastos e ao tíquete médio, por outro abre novas oportunidades a serem exploradas.

A pesquisa Tendências do Consumidor apresentada pela Nielsen destacou que o consumidor tem cortado despesas de lazer fora de casa e valorizado os momentos de lazer em casa. Por consequência, as pessoas priorizam produtos e marcas que garantem um maior conforto e praticidade para o lar e o bem-estar da família, mesmo que tenham de pagar um pouco mais. Segundo a pesquisa da Nielsen, cerca de 60% dos consumidores economizam em entretenimento dentro de casa.

A maior procura por custo-benefício é outro tópico que ganhou destaque. Essa questão é responsável por uma elevação de compras no atacarejo em 2015, cerca de 20%. Nesse mesmo ano, a frequência de idas aos pontos de venda caiu 4,3%, em relação à média de 2013. No mesmo cenário, é possível notar uma maior busca por embalagens econômicas (60%).

A Feira APAS 2016 apresenta em seu primeiro dia que os consumidores vão não apenas racionar categorias de produtos e manter outras, mas visam priorizar certas marcas e serviços que representam o básico importante para ele. Ele articula formas de economizar o tempo de utilização ou até consideram a substituição de marcas, mas em prol de uma economia sem deixar de lado seu bem-estar.

Um comentário em “APAS 2016: consumidor altera escolhas, mas não deixa de consumir

  • 3 de maio de 2016 em 01:32
    Permalink

    O Raciocínio está correto a compra não parou mais foi reduzida!
    De forma que a qualidade do consumo supra a necessidade a longo prazo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.