Procon-SP registra variações de preço em itens que compõem a cesta básica

Levantamento mensal mostra aumento de quase 1% no valor, chegando a R$ 1.007,89 em janeiro deste ano

De acordo com o Núcleo de Inteligência e Pesquisas do Procon-SP, junto ao Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o valor da cesta básica aumentou 0,78% na cidade de São Paulo, em janeiro deste ano. Enquanto em 2020 o consumidor paulistano pagou cerca de R$ 1.007,89, o custo total, desde 29 de janeiro deste ano, já atingiu R$ 1.015,76.

Dos produtos que compõem a cesta básica, os maiores aumentos registrados em janeiro de 2021 foram nos preços da cebola (17,91%); sabão em barra (11,86%); presunto fatiado (10,71%); batata (8,53%) e açúcar refinado (6,88%).

Já entre os itens com maior variação de preço, o destaque é para os produtos de limpeza, com 2,02%; alimentação, com alta de 1,14%; e itens de higiene pessoal, com queda de 4,13%. Considerando a variação registrada em todo o ano, o levantamento mensal do Procon-SP registrou 0,78%.