Tendências 2019: o que esperar do setor supermercadista

Conheças as principais tendências que vão impactar a jornada de compra do consumidor e a operação dos supermercados este ano

Os supermercados estão vivendo a mudança de comportamento dos consumidores e aprendendo a cada visita como fazer parte do dia a dia deles. Um dos pilares dessa mudança de atitude é a tecnologia, que permite aos gestores de Tecnologia da Informação conhecerem desde a consulta matinal dos consumidores sobre o tráfego nas ruas até descobrir os produtos que eles mais gostam de comprar.

Para entregar essas novas exigências do consumidor, as redes supermercadistas estão investindo em estratégia omnichannel (pontos de contato com o consumidor), Big Data e Inteligência Artificial, principalmente. Assim, veremos cada vez mais o engajamento dos clientes à medida em que a gestão dos supermercados conhece os itens desejados por eles.

A internet é o outro pilar que sustenta as estratégias mais eficazes dos supermercados, já que o consumidor brasileiro está atento às vantagens do comércio eletrônico, tanto para comprar quanto para fazer pesquisas de preços e produtos antes de ir até a loja física. Neste artigo o blog APAS Show apresenta algumas das principais tendências para 2019 nos supermercados brasileiros.

Integração de formatos

A primeira tendência de 2019 para os supermercados é unificar as lojas físicas com e-commerce. Ou seja, não haverá mais distinção entre uma e outra já que todas as plataformas serão integradas de modo que a comunicação seja mais efetiva para o consumidor. Neste modelo, os produtos que estão nas prateleiras das lojas físicas ou nas páginas da web serão encontrados em todos os canais, com informações objetivas e um modelo unificado de pagamento e retirada de itens nas lojas feito de forma prática e eficaz.

Conveniência

Outra tendência para o ano de 2019 nos supermercados é ter lojas físicas funcionando como verdadeiros centros de distribuição. A tecnologia disponível hoje permite que os pontos de venda sejam integrados às demais plataformas por meio de geolocalização. Isso significa que o consumidor poderá comprar um produto pelo site e retirá-lo na loja mais próxima de onde ele estiver, se o ponto de venda tiver aquele item em estoque. Além disso, compreender essa tendência significa oferecer ao cliente a escolha da entrega em diferentes locais ou por meio de empresas parceiras.

Robôs

Não se assuste com os robôs e máquinas que se multiplicarão a partir deste ano com a proposta de contribuir para uma melhor experiência do consumidor. Seja a partir de dúvidas, sugestões ou informações nutricionais, os robôs vão interagir cada vez mais com os clientes por meio de assistentes virtuais de atendimento e também pelos populares chatbots e “shopbots” (“robôs de compra”), que surgem sempre que um usuário chega pela primeira vez à plataforma virtual da empresa.

Customização

O consumidor deverá receber somente ofertas customizadas para o seu perfil daqui para frente. Para isso acontecer, a Inteligência Artificial avaliará o perfil de cada consumidor e identificará os produtos mais adequados para toda a base de clientes. Desta forma, os supermercados passam a se diferenciar da concorrência a partir do momento em que aprofundam o relacionamento com o consumidor seja nas lojas físicas ou virtuais. Os consumidores com mais de 60 anos, por exemplo, já encontram produtos específicos para seu perfil e desfrutam de boas experiências com algumas redes.

Inteligência Artificial

Esta é a ferramenta principal para ampliar as opções de ofertas instantâneas para cada cliente. Quanto mais dados os varejistas adquirirem sobre o comportamento do consumidor e dos preços da concorrência, mais fácil será o desenvolvimento de promoções específicas com prazos curtos para alavancar as vendas.

Mecanismo de pesquisa

Alguma dúvida de que o smartphone é hoje a principal ferramenta de pesquisa dos consumidores? Uma das tendências para 2019 para o setor de supermercados é a intensificação de uma nova jornada de compra. Cada vez mais consumidores iniciarão a compra de um produto pelo smartphone, concluindo na loja física ou no desktop.

Reinvenção das lojas

Caminhamos para um formato em que os pontos de venda serão cada vez mais um espaço voltado para a experimentação dos produtos. A loja física precisa se reinventar e transformar-se em um lugar especial para o cliente, onde o atendimento é impecável, o design estimula todos os nossos sentidos, além de fácil acesso a todos os perfis de consumidores.

teste