Casa Flora fortalece logística e relacionamento com consumidor

Distribuidora de bebidas e alimentos investe constantemente em novas tecnologias para melhorar seus processos internos e amplia evento de degustação para o consumidor

Quando chega o inverno no Brasil, os supermercados ficam cheios de consumidores curiosos em busca do vinho que combine melhor com seu paladar e que, claro, ajude a esquentar o corpo nos dias frios. O aumento da procura nas lojas cria um desafio a mais para os distribuidores no quesito logística e a importadora Casa Flora é um deles.

Segundo dados do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), as vendas deste produto no Brasil aumentaram 12,60% em 2017, em comparação com 2016. Neste ano, espera-se crescimento ainda mais forte. Com consumidores cada vez mais interessados na história por trás da bebida, a Casa Flora gradativamente foi transformando suas ações de degustação, antes com viés 100% comercial, para uma prática de relacionamento institucional.

O movimento da empresa passou a incluir consumidores finais justamente para que seja criado um vínculo entre eles e as diversas marcas de vinhos da Casa Flora. De acordo com André Lorio, Gerente de Vendas da empresa no Rio de Janeiro, a degustação é feita uma vez por mês com clientes finais e com os donos de estabelecimentos, como hotéis, bares e restaurantes, conhecidos como “On Trade” ou “mercados de doses”.

Apesar do evento de degustação servir para incentivar o consumo de novos vinhos, nos supermercados as prateleiras não seguem essa diversidade principalmente por causa do movimento do consumidor. “Há 10 anos, o consumidor estava subindo de patamar gradativamente. Agora o movimento é inverso e o consumidor está buscando os vinhos que o bolso dele permite”, falou André.

Segundo o gerente, salvo algumas lojas mais especializadas na comercialização dos vinhos, a maioria das grandes redes de supermercados no Brasil só trabalha com vinhos de entrada, ou seja, que não precisam de armazenação diferenciada, por exemplo. “Hoje até esses vinhos de entrada estão caros para alguns supermercados, fazendo com que, consequentemente, os consumidores busquem os produtos de primeiro preço”, explicou.

Junto com os desafios da distribuição dos produtos para os pontos de venda, a Casa Flora mapeia diariamente sua logística com investimento em tecnologia para aprimorar e fazer o negócio fluir. “Tecnologia é uma coisa que a Casa Flora mexe diariamente porque está muito atrelada ao controle do negócio e à logística da empresa. Começa na mão do vendedor com um sistema em que ele tem todas as informações e o histórico de cada cliente”, disse.

Além disso, todas as informações adicionais sobre cada produto no sistema da Casa Flora, assim como os pedidos de vendas, são transmitidas diretamente para o sistema, que encaminha para o determinado setor no mesmo instante. “Essa é uma vantagem competitiva nossa, porque conseguimos atender um cliente em menos de 24 horas muitas vezes. Toda a nossa tecnologia é voltada para fazer o negócio fluir”, completou André Lorio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.