Refrigeradores colaboram para as vendas em supermercados

Entenda como os supermercados investem em equipamentos de refrigeração para melhorar a experiência do consumidor no ponto de venda

O segundo item com maior custo fixo em um supermercado, atrás da folha salarial, é a conta de energia. Segundo a ASBRAV (Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação), refrigeração e climatização respondem por 50% da despesa com energia elétrica de um supermercado.

Isto porque alguns alimentos necessitam de mecanismos de conservação para garantir a qualidade e, apesar da temperatura não ter a capacidade de melhorar o alimento, é fundamental para inibir a proliferação de microorganismos prejudiciais à saúde e minimizar as reações químicas. Sendo assim, as câmaras frigoríficas e os balcões de refrigeração de uma loja poderão determinar o sucesso ou insucesso da operação no supermercado.

Veja alguns cuidados para que a refrigeração da loja ajude a conquistar os clientes:

Alimentos perecíveis

Uma das maiores preocupações dos supermercadistas é o cuidado com a conservação adequada dos alimentos perecíveis. Por isso, o investimento das lojas em equipamentos adequados para à exposição desses produtos. Além disso, os novos consumidores estão atentos aos cuidados necessários que as lojas precisam para manutenção dos alimentos, sendo decisivos para a escolha do cliente.

Exigências governamentais

Os supermercadistas devem estar sempre preocupados em atender as normas estabelecidas pelos órgãos fiscalizadores de lojas de supermercados. Deve ser levado em conta que o consumidor está cada vez mais informado sobre os direitos e a qualidade exigida pelo Código de Proteção e Defesa do Consumidor.

Fornecedor ideal

Conhecer o fornecedor de refrigeração é de extrema importância para o supermercadista e alguns itens precisam ser considerados para a escolha adequada do equipamento, como por exemplo, consumo de energia, garantia, variações de temperatura, degelo, performance e custo.

Entender as necessidades

Para cada tipo de loja ou departamento do ponto de venda, há equipamentos adequados de refrigeração – seja para carnes, frios, laticínios, frutas e verduras, confeitarias, bebidas e outros.

Os balcões frigoríficos são produzidos para fins de serviço ou autosserviço, ou seja, o cliente é atendido por um funcionário ou retira a quantidade desejada do produto.

Modelos diferentes

O equipamento deve ser um modelo em que os produtos apareçam da melhor maneira possível para incentivar o consumo. Iluminação interna é de extrema importância, a fim de permitir a melhor visualização dos produtos.

Design funcional

Para atrair os consumidores nos supermercados, algumas lojas investem em modelos de refrigeradores com portas de vidros antiembaçantes, que facilitam a visualização dos produtos e criam a sensação de abundância para quem olha. Vale lembrar que um design moderno ajuda a melhorar a comunicação visual da loja.

teste