Supermercados de vizinhança: 906% de aumento de novas lojas em um ano

Tendência de abertura está associada a novos hábitos do consumidor

A instabilidade econômica no Brasil trouxe reflexos no mercado consumidor. A partir da aposta em mais compras de reposição do que de estoque, os supermercados de vizinhança caíram no gosto dos clientes. Resultado? Um “boom” de inaugurações deste modelo de negócios, focado, principalmente, na maior praticidade.

Apesar desse tipo de supermercado ter tamanho reduzido e menor sortimento de produtos, trata-se do modelo de negócio que mais cresce, passando de 61 para 614 unidades de 2015 para 2016, um salto de 906,56%, segundo matéria da Veja.

Vale lembrar que o contexto econômico não era dos melhores, com alta inflação e desemprego. Por este motivo, esse tipo de formato atraiu ainda mais o consumidor que reduziu o hábito de realizar compras do mês e estocar produtos em casa.

Todavia, essa tendência também vai ao encontro de uma nova realidade: existem mais pessoas morando sozinhas, o que gera uma demanda de reposição com alta frequência. Como apresentamos em uma pesquisa, o comportamento dos solteiros nos supermercados é mais alto no começo da noite, ao sair do trabalho, e consomem mais alguns itens: cerveja, pão fitness, bebida energética, uma determinada marca de sabonete e cápsulas para a máquina de café.

Por isso, as lojas menores, próximas de casa, acabam sendo o canal ideal para as compras de reposição ou de uso imediato. Ainda segundo a matéria da Veja, a questão imobiliária também impulsionou para o avanço dos minimercados.

“Existe dificuldade para encontrar terrenos disponíveis nos grandes centros. O custo para construir um mini é bem menor”, afirmou Rodrigo Mariano, economista da Associação Paulista de Supermercados (APAS).

Veja algumas redes que apostam no modelo:

  • Hirota Express: possui oito lojas com planos de abrir mais 12 até janeiro de 2018;
  • Petit Mambo: possui três lojas. A meta é chegar a 50 até 2021;
  • Grupo Carrefour: conta com 93 unidades Express, sua marca de loja de vizinhança. Desse total, 17 foram inauguradas no primeiro semestre de 2017. A meta é chegar a 100 lojas até dezembro.
  • Grupo Pão de Açúcar (GPA) trabalha com duas marcas: Mini Extra (197 lojas) e Minuto Pão de Açúcar (79).

(Números baseados na matéria publicada pela Veja em 17/10/2017)

Com informações: Veja, Portal No Varejo, Uol, Shopper Experience.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.