Relatório indica preferência dos consumidores por produtos com base sustentável

Investimento de fabricantes e supermercados no assunto é importante

O novo consumidor está mais consciente, não apenas em questão de marcas que oferecem melhor relação custo-benefício ou se preocupam com a saudabilidade. Também está mais interessando em saber a proveniência do produto ou ainda se a cadeia de produção impacta de forma negativa a sociedade ou a natureza.

Não é apenas por “modismo” que fabricantes de alimentos e bebidas apostam em produtos que têm como base a sustentabilidade. Um estudo mostrou que 77% dos fabricantes fizeram modificações nas ofertas.

Realizado pela empresa de contabilidade, Green Hasson Janks, em Los Angeles, a pesquisa descobriu que o interesse dos consumidores em empresas que empregam estratégias, como ingredientes oriundos de abastecimento sustentável e com redução de resíduos tóxicos na produção, moldaram muito a indústria de alimentos e bebidas.

“Embora inicialmente não seja rentável, pode haver alguns componentes que, em longo prazo, podem levar a maiores lucros”, disse Donald Snyder, sócio e líder da prática de alimentos e bebidas no Green Hasson Janks.

Consumidores aderem ao conceito

Snyder revelou que uma das descobertas do estudo foi que mais de 60% dos consumidores preferem comprar produtos que tenham iniciativas sustentáveis.

“Os líderes inovadores do mercado de alimentos e bebidas não devem apenas falar de sustentabilidade, mas, sim, apoiar o movimento com ações de redesenho de embalagens, buscar práticas de fabricação sustentáveis ​​e inovar com novas ofertas de produtos, disse ele em um comunicado que anunciou as descobertas. “Além da sustentabilidade, as empresas estão buscando incorporar a Responsabilidade Social como uma prática, e usá-la dentro de estratégia de Marketing”.

Snyder apontou que a rede Walmart, varejista de supermercado, alterou os hábitos de compra de frutos do mar para atender às demandas de sustentabilidade do consumidor. Mais de 90% do Walmart nos Estados Unidos, ASDA e Sam’s Club oferecem frutos do mar frescos, cultivados de forma selvagem, distribuídos com certificação de empresas reguladoras ou ONGs que visam fiscalizar as melhores práticas ambientais de pesca.

Snyder acrescentou que, empresas como a Hershey Co. e a PepsiCo Inc, fizeram mudanças nas embalagens com foco na sustentabilidade.

Com informações: Supermarket News

teste