11 dicas de especialistas para reduzir perdas no varejo

Cada ponto percentual que você conseguir reverter pode significar a diferença entre o lucro ou o prejuízo no final do mês

As perdas do varejo, representadas por furtos, quebras e demais problemas que afetam a operação das lojas comprometem anualmente 2,93% do faturamento líquido das empresas, segundo estudo Avaliação de perdas no varejo brasileiro 2015, realizado pela ABRAS (Associação Brasileira dos Supermercados). Isso significa que, em um momento como o atual, cada ponto percentual que os supermercados consigam reverter pode representar lucro ou prejuízo ao final do mês.

A 8ª edição da revista Prevenção de Perdas da Gunnebo, líder global em tecnologia, serviços e soluções de segurança e prevenção de perdas e furtos, ouviu especialistas do setor sobre como combater o problema com mais eficiência. Confira abaixa as principais sugestões:

1 – Proteja suas margens de lucro e mantenha-se competitivo

“As margens do varejo são muito apertadas. Reduzir investimentos em prevenção de perdas é aumentar significativamente a desvantagem competitiva em relação às outras empresas”
Cláudio Felisoni, presidente do Ibevar

2 – Faça o controle das perdas para ampliar seu lucro

“Um ponto de venda pode parecer rentável, mas se não houver a medição correta da sua perda, essa visão pode ser distorcida e ao invés de lucro ele dá prejuízo”
André Ochoa, consultor de Segurança Empresarial, Prevenção de Perdas, Auditoria e Riscos

3 – Escolha bons profissionais

O capital humano é essencial na área de prevenção de perdas. A preocupação não é só treinar e capacitar sua equipe, mas contratar pessoas com características e comportamento ético bem definidos. “Muito do sucesso dos grandes varejistas se deve à contratação de pessoas “chave” com qualidades e princípios. Não adianta treinar colaboradores que só identificam onde estão os gaps e brechas nas lojas, é preciso ter aqueles comprometidos e que entendam a cultura da empresa”
Nuno Fouto, diretor do Provar e Ibevar

Bons funcionários ajudam a empresa prosperar, segundo especialistas
Bons funcionários ajudam a empresa prosperar, segundo especialista.

4 – Acabe com o confinamento de produtos

“Esconder” as mercadorias no armário, mesmo as de alto risco, afeta negativamente seus resultados. Gancheiras, etiquetas e protetores acrílicos possibilitam a exposição de produtos e acessórios, que impactam diretamente no crescimento dos seus negócios.

5 – Permita ao cliente conhecer o produto

Permita ao cliente testar e explorar os recursos de um produto, como um tablet, notebook, máquina fotográfica ou telefone celular. A medida aumenta a chance de venda.

6 – Iniba a ação das pessoas mal-intencionadas

Vigie e proteja sua loja com o uso de antenas antifurto. Afinal, em tempos de crise econômica, o índice de desemprego cresce e o consumo despenca no varejo, criando cenários propícios para ações de pessoas mal-intencionadas.

7 – Busque alternativas para manter o cliente em foco

Uma abordagem mais pessoal, restrita, menos constrangedora e, principalmente, mais segura. Essas são as grandes vantagens da Antena de Checkout com tecnologia acusto magnética (AM). “Quando a abordagem ocorre no caixa é possível que a operadora bem treinada permita a identificação do produto e o desative de forma mais rápida e eficiente”, argumenta Kátia Zenaro, da Gunnebo.

8 – Atraia clientes pela comunicação visual

A escolha dos equipamentos adequados para a prevenção de perdas é fator-chave para a exposição dos produtos. Para Iara Jatene, sócia-diretora da A6 Design, cada vez mais o design envolve não apenas aspectos visuais, mas principalmente funcionais. Um bom projeto consegue organizar o fluxo de clientes e aproximá-los da maior gama de produtos possível. Da mesma forma, para prevenir perdas, o layout deve favorecer ampla visualização de todas as áreas da loja.

9 – Compartilhe e multiplique as ações na empresa

Identificados os tipos de perdas, de acordo com a consultora de prevenção de perdas Gabriele Feitosa, é preciso corrigir falhas, montar fluxos de cada processo, criar controles e treinar, compartilhar e multiplicar todas as ações que façam a diferença no resultado final – desde gastar menos nas ligações telefônicas até evitar o vencimento de mercadorias em estoque. “Combine isso com uma avaliação macro em indicadores objetivos e você tornará ainda mais dinâmicas e eficientes as análises e ações para redução de perdas”, diz.

10 – Faça um bom acompanhamento de seu estoque

“Um estoque sem acompanhamento e organização traz sérios problemas à operação da loja e, sem controle, suas vendas são impactadas. Mas para ter um bom controle é preciso que se tenha um cadastro bem feito, um registro correto das entradas, saídas e devoluções”, Nuno Fouto, diretor do Provar e Ibevar

11 – Motive sempre a sua equipe de colaboradores

Para o consultor de prevenção de perdas André Ochoa, as pessoas devem ser treinadas constantemente, pois há uma grande rotatividade de funcionários no varejo. “É preciso engajá-los aos processos criados, motivá-los diariamente e sempre inseri-los nas práticas preventivas. Como resultado você terá o comprometimento de toda equipe em busca dos resultados. A equipe de prevenção de perdas deve ser qualificada e motivada para disseminar a cultura dentro da organização”, diz.

A revista está disponível para download gratuito neste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.